quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

É Natal !






É Natal !

                                                                                                              Por: Fernando Marin

  Voltando do trabalho, ontem à noite, pude observar nossa cidade ornamentada, com muitas luzes, pisca-piscas nas casas e muito movimento nas ruas. As lojas, cheias, as pessoas carregadas de pacotes, os supermercados lotados, o trânsito complicado. Os bares, esses também estão lotados, nessa época são muitas as confraternizações e trocas de presentes entre os amigos secretos, prática bastante usual entre colegas de trabalho.
  Os noticiários destacam as previsões de vendas do comércio, sempre otimistas, contabilizando um possível aumento nas vendas em relação ao ano anterior.
  Nos shopping centers os gastos com ornamentação são de milhões, cada um procurando ostentar mais do que os concorrentes, com vistas a atrair os consumidores e o seu dinheiro.
  Papais-noéis , suando sob um calor de verão, procuram atender às crianças sempre com um sorriso e a promessa do tão sonhado presente, desde que se comportem bem e que sejam bons alunos, será que as crianças ainda acreditam nisso? Parece que sim.
  Mas, afinal, o que é o Natal?
  As pessoas andam tão preocupadas com as correrias de final de ano que com certeza muitas delas não saberiam responder a essa pergunta: o que é o Natal?
  O Natal, celebrado no dia 25 de dezembro, traduz a alegria do povo cristão pelo nascimento daquele que foi enviado a esse mundo para , por amor, morrer por todos nós! É a data escolhida para comemorarmos a vinda do Cristo, do filho de Deus para que, através da sua morte fôssemos justificados e pudéssemos ser novamente chamados de filhos por Deus.
  E mais do que data, Natal é uma atitude. Se lermos o que a Bíblia nos ensina em Mateus , 3 versos 1 a 12, observamos que João Batista , no deserto, pregava uma mensagem de arrependimento, de mudança de atitudes, de pensamento e de vida!
  E é esse exatamente o tema maior da nossa meditação no Natal, mudança de atitudes, essa data nos chama a uma reflexão de amor, de paz, perdão. Jesus veio ao mundo, enviado pelo próprio Deus, para que pudéssemos nos reconciliar com Ele!  (João  3.16   Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna.).
  Hoje, vivemos um Natal que perdeu o seu foco, onde o próprio aniversariante não está presente, uma festa que deveria ser acima de tudo espiritual se perdeu em uma onda consumista e de celebrações pagãs, esquecemos de que Cristo é a única razão do Natal, e que sem Ele, a festa não tem sentido algum.
 Ouçamos o que João Batista pregava no deserto naqueles dias, “Preparem o caminho para o Senhor passar! Abram estradas retas para ele!” (Mateus 3.3). Que estradas retas sejam construídas em nossos corações para que Jesus possa por eles entrar e morar.
  Que o seu Natal seja um momento de paz, onde a reflexão e as celebrações girem em torno de Jesus,  e que a bela mensagem de amor que Ele trouxe ao mundo possa ser pregada,  compartilhada e vivida  por todos nós , que deixemos de lado todo esse burburinho mundano e consumista que existe hoje em relação a essa tão importante data e que vivamos aquilo que realmente importa: o Cristo nasceu!
  Feliz Natal a todos!
Fernando Marin

6 comentários:

  1. O Princípe da Paz nasceu!
    É somente o que importa!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcia
      É verdade! O que importa é o fato, não a data. Mas, já que a data escolhida foi a de 25 de dezembro, Feliz Natal!!

      Excluir
  2. Pastor e amigo Fernando, mais um grande texto. Realmente muitas crianças hoje não sabem o verdadeiro sentido do Natal, e talvez muitos adultos também já esqueceram. O papai noel tem tomado o lugar de Cristo, muitas vezes até em lares Cristãos. Que tenhamos mais artigos como esses, nos lembrando a verdade Jesus se despiu de sua Gloria e veio a esse mundo como oferta viva para pagar os nossos pecados e reconstruir o unico caminho que nos leva de novo ao PAI. Feliz Natal pra ti também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adivar
      Verdade, um papai noel que representa o consumo desenfreado, o materialismo frenético.
      Feliz Natal!

      Excluir
  3. Com toda certeza, Fernando!
    Muito bom!!!

    ResponderExcluir