segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Ontem, hoje. Amanhã??


Imagem relacionada


Ontem, hoje. E amanhã??


Por: Fernando Marin



 Costumo dizer que não sou tão velho assim, apesar de legalmente ser considerado como um idoso, mas tenho acompanhado as mudanças acontecidas na sociedade nos últimos 50 anos, e vejo que as chamadas evoluções apenas serviram para tornar a nossa vida pior.

 No meu tempo de escola – pública – nossas professoras ( não ‘tias’ como se chamam hoje)tinham papel importante na nossa formação moral, religiosa e também no ensino, normalmente acompanhavam a mesma turma por algumas séries, conhecendo bem seus alunos e os problemas de cada um. As segundas-feiras eram festivas, antes do início das aulas as turmas formavam no pátio da escola e acontecia uma solenidade, com cântico do Hino Nacional Brasileiro, hasteamento da Bandeira e celebração de datas importantes para o País. Nas salas de aula o respeito era total, não porque fosse imposto, mas acontecia naturalmente, a profissão de professor era importante e valorizada e os pais ensinavam seus filhos a respeitarem os mais velhos e as leis e normas vigentes.

 Na época do sete de setembro, as ruas se enfeitavam de verde e amarelo, bandeirinhas de papel eram distribuídas, os carros ganhavam adesivos com as cores nacionais, o patriotismo estava estampado no rosto e no coração de cada brasileiro. Os feriados nacionais tinham um forte significado patriota, e o amor ao Brasil era cantado em verso e prosa por muitos artistas populares, quem não se lembra do ...”eu te amo, meu Brasil, eu te amo, meu coração é verde, amarelo, branco , azul anil ...”.

 Éramos ensinados a cedermos nossos lugares na condução aos mais velhos, a carregarmos as sacolas dos idosos, a darmos bom dia, boa tarde, a não gritarmos, a respeitarmos os direitos dos outros, essa era a nossa criação.

 Aí, a sociedade “evoluiu”, e hoje estamos acostumados a vermos notícias de alunos que agridem professores, ou a professores que agridem alunos, desrespeito aos símbolos nacionais, aos mais velhos, as leis são simplesmente ignoradas, os lugares destinados aos idosos nos transportes são ocupados até mesmo por estudantes uniformizados, pais são assassinados por filhos, as famílias se desfazem por qualquer pequena desavença que haja, as drogas invadiram os lares e as escolas, e por aí vai.

 O ensino , de mal a pior, são muitos os que chegam ao nível superior e que quase não conseguem ler ou interpretar um texto, e quem for professor irá saber bem do que estou falando. A criminalidade está por toda parte, bandidos muito bem armados estão a ponto de tomar nossas cidades e nos expulsarem para roubarem nossos bens e nossas vidas, e eu imagino: o que será de nosso país daqui a 10 anos?

 Falo de nosso país, de nosso querido Brasil porque vemos que em outras partes do mundo a situação é muito diferente, há lugares onde a polícia procura o que fazer por falta de bandidos ( Japão), outros onde as prisões estão sendo fechadas por ausência de presos( Suécia), outros ainda onde as armas são terminantemente proibidas, e a posse ilegal de uma delas leva a 10 anos de prisão ( Inglaterra), onde menores de 18 anos são presos e julgados quando cometem crimes (USA).


 Afinal, onde estamos falhando?

Fernando Marin

Um comentário:

  1. Daqui a 10 anos...pelos índices de criminalidade e corrupção em todas as esferas governamentais, as expectativas são as piores possíveis. Isso sem contar essa cultura maligna e diabólica do jeitinho "brasileiro", pior que até cristãos estão se deixando levar pela nessa correnteza, quando deveriam estar remando contra a maré. Mas existe uma solução! Sim e a única! Um movimento sério de oração pelo nosso país conforme:

    1 Timóteo 2

    1 Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens;
    2 Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade;

    Orações porém associadas com ações, em nossa participação ativa, em partidos politicos, ongs, sociedades amigos de bairro, servindo como modelos para essa sociedade corrompida, o nosso modo de vida cristão tem que servir como sal e luz do mundo, afinal somos mais de 43% da população no Sudeste Brasileiro, e no Brasil representamos um percentual de 22% ( dados atualizados do Ibge)! Porém estou falando de valores cristãos que devem "salgar" e "iluminar" nossa sociedade então levemos em consideração os Cristãos Católicos que são 64,6% da população! Cristãos são então um total de 86,8%!!! Já pensou nossa sociedade com 86,8% de valores cristãos, de praticas cristãs de cultura e modo de pensar no dia a dia ...

    A mudança que tão esperada, deverá passar primeiro pela Igreja Cristã! O cristianismo tem que deixar de ser nominal, ritualístico e domingueiro... e passar ser de fato um estilo de vida.

    ResponderExcluir