segunda-feira, 26 de junho de 2017

No amor de Cristo


No Amor de Cristo


Por Fernando Marin



Nos últimos dias vem circulando pelas redes sociais noticias sobre a chegada de 1,8 milhão de muçulmanos ao Brasil, em 13 navios, como parte de um acordo que teria sido assinado entre o nosso país e a ONU. Paralelamente, tem surgido vídeos onde supostos muçulmanos fariam ameaças e falariam sobre a necessidade de usarem da “fertilidade” das brasileiras, para que eles dominassem o país.

Mais longe ainda, circulou pelas redes um áudio, supostamente gravado com palavras do Senador Magno Malta, onde ele faria advertências sobre os perigos de se receber esse povo no país, seriam terroristas, assassinos e por aí vai.

Ví vários tipos de manifestação da parte de muitos cristãos contra a vinda de seguidores do islã, já que seriam ímpios e maus, e que acabariam com os discípulos de Cristo, e etc.

Claro que nada disso é verdade, não sei quem e nem por que alguém criou esse fake com vistas a apavorar a nação, aproveitando o desconhecimento da maioria das pessoas acerca do islã e seu pensamento. O Alcorão, livro sagrado dos muçulmanos, prega a paz, o amor e a bondade, o que é mantido pela grande maioria dos seguidores de Alá. Infelizmente, há grupos xiitas, radicais que interpretam a doutrina muçulmana de forma diferente, daí surgirem os jihadistas, que imaginam estarem em uma guerra santa contra todos os não-seguidores de Maomé, são  terroristas imaginando lutarem contra os ímpios em busca de um bom lugar no paraíso.

Mas, o que mais me espantou nessa história toda foi o medo e o preconceito com que cristãos lidaram com esse fake. Falavam de perigo, quase pregando que seria o fim dos tempos, numa prova de desconhecimento total do que Jesus ensinou e que nos deixou como missão, a de fazer discípulos.

Os primeiros muçulmanos chegaram ao Brasil em 1835, hoje existem mais de 1 milhão deles vivendo – pacificamente – em nosso país. Há diversas mesquitas espalhadas por nosso território, raramente um deles se envolve em algum ato ilícito, o que comprova que são um povo de paz.

Além disso, Jesus nos ensinou a amar , não fazer acepção de pessoas, não julgar, a acolher a todos.

Ter medo de muçulmanos, portanto, não é coisa de Cristão! Falar mal deles, também não.

Afinal de contas, que tipo de cristianismo tem sido ensinado nas igrejas?

Fernando Marin

Nenhum comentário:

Postar um comentário