sábado, 7 de julho de 2012

Palavras

Quem conhece a Cristina Moreira, sabe da sua sensibilidade e da sua facilidade em transferir o que sente em seu coração para o papel. Sabe, ainda, que ela não é pessoa de muitas palavras, é quieta, gosta de ouvir. Mas, sempre tem muita coisa a dizer.


                                                     


Creio que esta é uma das suas poesias que melhor expressam a sua maneira simples  de ser.

PALAVRAS

Tenho muitas palavras dentro de mim,
mas quando delas preciso
da minha boca elas se escondem.
Eu as procuro por ruas escuras,
mas elas sempre escoam,
não entendo o porque
Mas, se diante do papel me ponho...
Com as linhas elas mostram intimidade.
Me aborreço com elas quando não as encontro.
Mas, se diante do papel me ponho...
Tenho tempo para com elas brincar.
E pelas ruas escuras sou capaz de alcançar.
Sou amiga das palavras escritas,
porque as faladas, não sei por que?
De mim se escondem.
Mas, se diante do papel me ponho...
Me chamam pra comigo dançar.
Queria que da minha voz
amigas elas fossem,
mas elas só me conhecem,
Se diante do papel me ponho...

Cristina Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário