terça-feira, 26 de março de 2013

Alimentação nos tempos bíblicos - o pão de trigo integral








Alimentação nos tempos bíblicos; o preparo do pão integral de trigo


                                                                                                     Por: Fernando Marin



  Comer e beber representavam uma luta diária para o povo de Israel, cuja dieta era baseada no pão e incluía petiscos exóticos, como o gafanhoto.

 Tanto o Novo como o Antigo Testamento falam com freqüência sobre a alimentação do povo de Israel. Jesus, em suas parábolas, se referiu várias vezes ao ato de comer e beber e também aos costumes à mesa. Desde o milagre de multiplicação dos pães e dos peixes à última ceia, o alimento é lembrado durante toda a passagem do Filho de Deus pela Terra.

 Sabe-se que, nos tempos bíblicos, a fome era uma realidade para a maioria do povo. A vida era muito difícil, havia escassez de água e comida - o clima na Palestina sempre foi impiedoso, e suas terras, pouco férteis. É daí, com certeza, que vem a grande importância dada à alimentação nos textos da Bíblia.

 O pão era o alimento principal naquele tempo. "Comer pão", em hebraico antigo, quer dizer o mesmo que "fazer uma refeição". O pão de cevada (João 6.9) era o mais consumido, não porque fosse mais apreciado do que o de trigo, e sim por ser mais barato. 

 Mas, o trigo também era utilizado.Para se fazer a farinha, primeiro "separava-se o joio do trigo". Os grãos eram abanados numa peneira grande e grossa: assim se eliminavam os de pior qualidade, as sementes venenosas (como o joio) e as ervas daninhas. Depois, os grãos eram moídos, esmagando-os entre duas pedras, uma por cima e outra por baixo. pronta a farinha, preparava-se a massa, juntando água, sal e fermento (não se punha este último ingrediente quando se tratava de pães para fins religiosos).

 Quem introduziu o uso do fermento na massa, foram os egípcios, e ele foi descoberto por acaso, quando fermento silvestre caiu sobre a massa antes de ser levada ao forno. Daí, descobriu-se que  um pouco de massa fermentada  poderia  iniciar o processo de fermentação na próxima massa a ser preparada, e, por isso, um pouco de pão fermentado era sempre guardado para isso.

 Por fim, os pães, já trabalhados em forma redonda, eram postos para assar em fornos rústicos, grandes vasos de barro emborcados sobre fogueiras.

 Quem quiser experimentar um pão como aqueles que eram preparados nos tempos de Jesus, pode seguir a receita:

Pão de trigo integral fino - Ingredientes:
1 xícara de leite morno;
1 xícara de água morna;
1 xícara de óleo vegetal;
50 g de fermento de padaria;
1 colher de sobremesa de sal;
2 colheres de sopa de mel ou 3 colheres de sopa de açúcar mascavo;
3 ovos;
½ kg de farinha de trigo integral + ½ kg de farinha de trigo branca.

Preparo:
1 - Coloque o fermento numa tigela e dissolva-o na água e no leite misturados;
2 - Acrescente o mel (ou o açúcar), o sal, o óleo e os ovos batidos;
3 - Junte as farinhas aos poucos até dar o ponto de sovar. Se necessário, acrescente mais trigo comum;
4 - Sove bastante e deixe crescer até dobrar de volume, cobrindo com um pano de prato;
5 - Faça bolinhas com a massa e coloque numa assadeira untada, deixando crescer por mais 1/2 hora;
6 - Leve ao forno pré-aquecido a 180 graus para assar até dourar e ficar sequinho dos lados.

Excelente para acompanhar lanches!

Fernando Marin

Fontes:
CHAMPLIN, R.N., Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia, São Paulo, Hagnos, 7ª edição, 2004.
KATER, Alaice Marioto. Culinária nos Tempos de Jesus, Editora EBF

2 comentários:

  1. No tempo de Jesus comiam bem. Não havia essas latas de alimentos em conserva, tudo era natural.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Antonio, tudo era muito puro e natural, não haviam a poluição do ar, das águas e nem os conservantes, corantes e demais aditivos que se colocam nos alimentos de hoje.

      Excluir